#Futebol-Utawana :: Expressão artística & social no Xingu, a maior reserva indígena do Brasil.

 Gol com redes 100% de garrafas pet faz a alegria da molecada local.

Gol com redes 100% de garrafas pet faz a alegria da molecada local.

No começo deste ano realizamos mais uma expedição pelo Brasil. Nosso destino escolhido foi o Parque Indígena do Xingu, a maior área de reserva indígena do Brasil e local onde iniciamos mais um processo de imersão, empatia e desenvolvimento social por meio do futebol. Nascia ali o projeto #FutebolUtawana

Já publicamos aqui no blog um post contando a inspiração para o surgimento deste projeto e nosso planejamento prévio e logístico para se chegar até o Xingu. Este post vocês podem conferir clicando aqui

Ginga no Xingu!

Aldeia Utawana.

Nossa primeira experiência no Xingu aconteceu em parceria e conexão com os índios nativos Mehinakos. Foram 10 dias de imersão estabelecidos na Aldeia Utawana, onde vivem cerca de 200 indígenas. Aqui neste post contamos um pouco das experiências, impressões e expressões em torno do futebol no dia a dia da aldeia.

1) Campos de Futebol:

"Toda aldeia indígena no Xingu possui ao menos um campo de futebol, independentemente de seu tamanho e/ou etnia". Segundo os índios Mehinakos o futebol faz parte do dia a dia de qualquer aldeia. E onde quer que for, sempre vai ter no mínimo um campinho. Na Aldeia Utawana são 03 campos de futebol. O maior, localizado no pátio circular da aldeia, é onde jogam os homens adultos. E outros dois campos complementares, um para as crianças e o outro para as mulheres. Em todos eles, a bola rola todos os dias, de domingo a domingo. 

2) A principal atividade de lazer  & integração:

A rotina diária consiste em atividades como o trabalho na roça, a pesca, a caça e a produção de artesanato. O futebol tem um impacto bastante significativo e constante no dia a dia da aldeia. A partir das 4h já não se faz mais nada. Os sons das flautas típicas começam a ser feitos, e aos poucos todos vão se reunindo para começar a se preparar pra o futebol. Todos jogam. Homens, crianças e mulheres. Já os mais velhos não jogam mais futebol, mas ficam ao redor do campo para não perder nenhum lance. Os indígenas são apaixonados pelo futebol. E mantém a arte do esporte, com dribles, aplausos, alegria e festa.

Não apenas na aldeia Utawana, como em boa parte das aldeias indígenas do Xingu, o futebol acaba sendo uma das únicas atividades de lazer, e muito mais do que um esporte, acaba funcionando como uma ferramenta que leva integração e mobilização. O Xingu respira futebol.

3) Utawanese Futebol Clube:

O esporte acontece de maneira bastante organizada. Em todos os campinhos. Os homens se enfrentam em equipes de 11 jogadores, e muitas vezes a divisão das equipes é no esquema 'Casados x Solteiros'. É bem comum as equipes contarem com jogadores reservas e as substituições vão acontecendo no decorrer da partida. As crianças costumam se enfrentar nos campos menores, em partidas de 5 x 5. Vencer ou perder importa, mas definitivamente não é a questão central.

Na região também é bastante comum acontecerem campeonatos e jogos amistosos contra outras aldeias e até mesmo competições em cidades maiores da região. Na aldeia, eles falam com o orgulho sobre o time oficial da aldeia. O Utawanase Futebol Clube. Eles já percorreram boa parte do Xingu para participar de diversos campeonatos. 

4) Antenados & Torcedores:

Em grande parte das aldeias do Xingu, o acesso à energia é escasso ou inexistente. Mas mesmo assim eles não deixam de acompanhar e se interessar pelo futebol profissional. Em época de Copa do Mundo, por exemplo, é bem comum fazerem uma vaquinha para comprar gasolina do gerador e então assistirem aos jogos do Brasil. Acompanham também clubes nacionais e internacionais. A grande maioria é torcedor dos times do estado de São Paulo/SP. Conhecem e admiram diversos jogadores. 

Mulheres Mehinako

5) Futebol Feminino:

A força do futebol entre as mulheres do Xingu foi algo que achamos muito bacana. Ficamos bastante surpresos e felizes ao ver que o futebol é uma atividade bastante presente entre as mulheres locais. Elas adoram conversar sobre futebol e, principalmente jogar bola. Na Aldeia Utawana existe um campo de futebol apenas para as mulheres, e elas jogam todos os dias. São extremamente habilidosas. Uma das prioridades do nosso projeto será contribuir para desenvolver e ajudar o futebol feminino no Xingu.

6) A reciclagem e o gol com redes de garrafas pet:

Uma das interações e atividades que realizamos com os Mehinakos foi sobre o tema da reciclagem.  Durante os dias que estivemos por lá aproveitamos para iniciar em conjunto com os indígenas um trabalho de conscientização, educação e capacitação sobre o tema. O primeiro passo foi dado através da produção e instalação de uma rede 100% feita de garrafas PET no gol do campo das crianças. Este tema continuará sendo trabalho e discutido com os Mehinakos durante o desenvolvimento e próximos passos do nosso projeto na região.  O resultado que queremos atingir aqui é poder contribuir efetivamente para diminuir a poluição e lixo plástico nas aldeias da região

Esta primeira viagem aconteceu no mês de fevereiro deste ano e desde então o projeto tem se desenvolvido e começando a ser compartilhado e expressado em nossos canais. Nosso objetivo é poder expressar a beleza do futebol nesta região tão linda e importante do nosso Brasil e contribuir efetivamente para fortalecer o esporte e o desenvolvimento social no local

Nas próximas semanas vamos compartilhar em nossos canais os próximos passos do projeto e novas iniciativas que serão realizadas em torno dele. Nossa interação, trocas e co-criações com o povo Mehinako permanece  bastante constante e estamos preparando algumas coisas legais.

Se quiser receber as informações em primeira mão, deixe aqui seu email/mensagem para que possamos manter você informado! ;)

Obrigado por fazer parte do nosso movimento e seguimos em frente.  #Futebol-Utawana